Doria manda Bolsonaro “trabalhar mais e tuitar menos”

Doria é Bolsonaro, Bolsonaro é Doria?

Não, não é?

Bolsonaro é um cara que caiu de paraquedas no meio da elite, enriqueceu com a política e hoje é um “fantoche entreguista como afirmou Requião”, não passa disso…

É um “Capitão-do-mato” das elites…

O cara que está no governo representando, fazendo o serviço sujo do grande capital contra os interesses do povo…

Bolsonaro não tem ideologia…

Aliás, nem sabe o que seja ideologia…

Dória é diferente…

Dória é a própria elite no governo.

O atual governador de SP tem pedigree…

Tem suas origens ligadas diretamente aos grandes capitalistas de SP…

É um cara pensado para fazer por ele, para a família e amigos e para os ricos de SP…

Dória é a direita que sabe fazer.

É a direita preparada para fazer o mal e quer, deseja fazer o mal ao povo.

Dória é a representação concreta da “elite do atraso”.

É o cara que odeia pobre…

É a direita que planeja…

O atual governador de SP é pior que Bolsonaro…

É o cara que poderá implantar um projeto de país das elites mais facilmente que Bolsonaro.

Dória é a direita com ideologia.

O governador de São Paulo, João Doria – conhecido em SP como BolsoDoria e Dorinha Malvadeza -, mandou Jair Bolsonaro “trabalhar mais e tuitar menos”.

Não demorou para que Doria apunhalasse Bolsonaro, pensando nas eleições de 2022.

Desta vez, a ofensiva do tucano tem como pano de fundo o anúncio da montadora Toyota, na quinta-feira 19, de que vai investir R$ 1 bilhão em sua fábrica de Sorocaba (SP), gerando 300 empregos.

Doria foi ao Japão nesta semana para acompanhar os executivos da montadora no momento do anúncio.

Ainda na quinta-feira, Bolsonaro reclamou do comunicado.

“Para variar, a notícia não tem meu nome”, disse em vídeo. Bolsonaro também afirmou que o investimento acontece “graças ao programa de valorização dos biocombustíveis do governo federal, o Renovabio”.

Por José Gilbert Arruda Martins

FONTE:

https://www.conversaafiada.com.br/politica/doria-manda-bolsonaro-trabalhar-mais-e-tuitar-menos

IMAGEM:

(Crédito: Clauber Cleber Caetano/PR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *